Bones: The Mayhem on the Cross e Double Death of the Dearly Departed (04×21 e 04×22)

Bones S04E21

A reta final da quarta temporada de Bones não foi à altura do restante da temporada. É essa impressão que fica destes últimos episódios exibidos pela FOX de maneira meio louca. Sempre fica aquela dúvida se foram os roteiros que foram feitos de maneira apressada ou se foi o fato da temporada ser mais longa, com 26 episódios.

Se The Mayhem On The Cross tem algo de muito positivo é a participação de Gordon Wyatt – o meu adorado Stephen Fry. Eu até aprendi a gostar de Sweets neste tempo todo em que ele foi ganhando espaço e tempo nas tramas semanais, mas colocar Wyatt e Sweets frente a frente acaba sendo injusto com o psicólogo.

O que acaba ficando interessante é Gordon colocando Sweets para reavaliar sua opinião sobre a dupla Brennan e Booth. Eu mesma nunca havia tentado ver por este prisma, de que os dois são iguaizinhos, só que para assuntos diferentes.

O que acabou decepcionando foi à trama, que começa interessante, com o tal esqueleto pendurado em pleno palco de uma banda de rock – seja qual for o tipo de rock que ela toque – e termina se perdendo ao longo do caminho, com Sweets se maquiando para um show, com Brennan dando uma de Booth durante um interrogatório.

Não que o episódio tenha sido ruim, foi médio e não é isso que queremos ver. Salvam-se, como eu já disse, as cenas de Gordon, suas citações do passado musical, suas tiradas em relação ao momento em que ele e Booth se conheceram e o finalzinho, com Booth e Brennan juntos.

Double Death Of The Dearly Departed foi daqueles episódios para arrancar risos – Bones e Supernatural sempre têm uns dois desse tipo a cada temporada – com uma situação beira a absurda: com a suspeita de que um recém falecido funcionário do museu tenha sido assassinato, a equipe do laboratório, mais Booth, age como malucos inconseqüentes que chegam a roubar um corpo.

Bones S04E22

A suspeita é colocada no ar por Brennan, que percebe estranhos sinais no corpo durante a cerimônia do velório. Antes da suspeita, a cena com os membros da equipe se despedindo de Hank foi muito boa, após a suspeita Brennan e Booth resolvem tratar do caso de maneira sigilosa, o que resulta no estranho código “tradução” para se referir ao assassinato e no roubo do corpo com a ajuda de Cam.

O absurdo só vai ficando pior, com cada membro da equipe participando de alguma maneira a evitar que descubram o sumiço do corpo e com o responsável pelo embalsamento admitindo ter esfaqueado ao se assustar quando Hank se mexeu em meio ao processo.

Com a conclusão de que Hank foi envenenado nos resta a excelente cena do chá no cemitério, truque que permite descobrir o verdadeiro responsável pela morte: Annie, que o fez a fim de garantir que seu filho recebesse o dinheiro que ela julgava seu direito. Mas o destino tem suas armadilhas e ela também acaba morta, já que não repôs seu remédio usado para matar o enteado.

No finalzinho Brennan e Booth tem mais um daqueles diálogos só deles, onde coisas simples ganham significado diferente.

Bones S04E22

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

7 Comentários


  1. OFF – o blog ficou normal, ícone para as páginas anteriores e fundo branco!

    Não costumo postar nos seus comentários de Bones, pois não acompanho pela tv, assisto a temporada inteira quando sai em dvd, e só aí vou ler seus comentários.

    Responder

  2. Si, só vou comentar uma coisa(para não entrar em detalhes caso vc não tenha visto o final da temporada)Bones ficou devendo e muito para o inicio.Qdo vc comentar o final escrevo mais.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *