Mothern: Filho Preferido e Família

mothern

Esta terceira temporada de Mothern realmente tem me agradado. Talvez seja pelo fato das crianças terem crescido e, por isso, seus dramas têm muito mais a ver com o que passo com a Carol. Nas temporadas passadas eu pensava no que eu tinha passado, relembrando a sua primeira infância.

O episódio Filho Preferido, por exemplo, falou alto para mim. Confesso que, se não tive um segundo filho até hoje (e acho que nem vou ter mais), um dos motivos era pensar em ter um preferido e que o outro percebesse. Esse fantasma sempre ronda minha cabeça quando penso em outra gravidez.

No caso de Raquel e Marcelo, a coisa não complica tanto, afinal, cada um tem seu preferido e isso acaba balanceando o quanto protegem seu preferido. Em alguns casos, existe um preferido de forma clara para os dois pais e, mesmo criança, o outro percebe. Quando ele cresce, ele paga uma psicoterapeuta, que “nem que eu”.

E o brinquedo preferido? A Carol tem um tal “cheirinho” que ela carrega até pela escola. Nos tempos atuais ele fica escondido na mala e só sai quando ela já está no carro, voltando para casa. O tal “brinquedo transacional”, que parece papo de mãe maluca para explicar porque, com tanto brinquedo bonito, o filho sai carregando algo rasgado ou velho, mas é sério, principalmente pro dono do brinquedo. E a viagem louca de Luiza em busca do brinquedo da filha foi muito verossímil para mim.

O episódio de quinta, Família, abordou uma mudança muito séria na vida de Mariana: agora João mora com ela. A dinâmica toda muda, afinal, a pequena Bel era a rainha da casa e da vida de sua mãe.

A outra história é centrada nas crianças de Raquel, ou melhor, centrada na pergunta do mais novo sobre o que é ontem, hoje e amanhã. O melhor momento é quando Marcelo sai falando sobre a Terra girando e o Sol girando o menino Pedro com aquela autêntica cara de quem não faz idéia do que está acontecendo.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Simone,

    Infelizmente Mothern perdeu muito de seu brilho que sua principal estrela foi brilhar em outro ceu.

    Responder

    1. Mothern está demais… o elenco infantil, então, está maravilhoso. parabéns p GNT que arranca suspiros com essa garatoda, A Bel, (Fernanda Concon,) a Laura( Pietra Pan).. o Enrico Damaro, a Camille, O Nicholas, o Pedro!!!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *