Dilemas de Irene: Cozinha? Xi, Queimou! e Mothern: Mudanças

Esse é meu último comentário sobre Dilemas de Irene: acabei de elegê-lo a coisa mais chata que eu assisti em minha vida. Se o primeiro episódio ainda não havia dado uma boa idéia de como seriam as coisas, até pela divisão dos já escassos 20 minutos do seriado entre as cenas com Irene e os comentários dos “especialistas”, o segundo serviu para que eu chegasse a conclusão de que o seriado não é para mim.

Não consigo pensar em nada de que eu tenhah gostado em todo o episódio. Nada. Mas lembro de um monte de coisas que me irritaram, até vera Holtz parece exagerada e falsa. É, não deu, vamos deixar para lá e seguir em frente.

Já Mothern foi muito bem. Essa temporada está muito boa mesmo, porque está conseguindo colocar na tela os dilemas reais de mães, filhos e maridos.

O tema deste espisódio foi Mudanças: os filhos que crescem e precisam, ou querem, quarto separados por já não suportarem as manias um do outro. E Beatriz e Zé, que resolvem dar uma segunda chance ao seu relacionamento, depois de muito tempo separados.

Apesar de gostar muito da histórida de Beatriz e Zé, focada principalmente na dificuldades dos dois em conviver com as mudanças pelas quais cada um passou enquanto estiveram separados, adorei a dinâmica da família de Raquel.

A minha frase preferida é soltada pelo marido de Raquel, enquanto os dois retiram a televisão do quarto que passara a ser de Laura e ele sai com essa: “A televisão é bem pesada para algo que não tem conteúdo nenhum.”

É claro que nada é tão simples quanto gostaríamos e os dois filhos brigam pelo quarto novo, Raquel arruma motivos para o quarto antigo ser mais gostoso… E aí as duas crianças brigam pelo quarto antigo. No finald as contas, os dois procuram um pelo outro durante a noite, pois estão com medo de dormir sozinhos em seus quartos.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

7 Comentários


  1. Adoro Mothern. Mas o horário não coopera. (2) Quando, por acaso, estou na frente da Televisão no exato horário, estou vendo alguma outra coisa, geralmente Cilada, e algumas vezes até tento ver as duas coisas ao mesmo tempo, mas nem rola.

    Responder

  2. Eu gostei bastante de “Dilemas de Irene”, tanto da estréia quanto de todos os outros episódio. Adoro a Vera Holtz e achei o trabalho dela na série muito bom. Por outro lado não suporto “Mothern”, então talvez seja melhor concordar em descordar!

    Responder

  3. tambem adorei a frase do rafinha bastos sobre a televisao, eu gosto quando os proprios programas televisivos criticam os programas

    Responder

  4. quinta – às 23h30
    sexta – às 18h30
    sábado -às 21h30
    domingo- 03h30, 17h00
    quarta- ás 14h00
    quinta- ás 11:00
    . horários semanais do mesmo episódio

    Responder

  5. Eu assisti ao Esqueceram de Mim 4 e foi horrível não Macaulin assim me sinto ao assistir Mothern sem Klarinha.

    Responder

  6. Ahh.Eu gosto de Dilemas de Irene.Acho muito cruel sua crítica.Mônica Martelli que é a protagonista da série é muito engrançada e carismática.Com certeza os depoimentos atrapalham um pouco o enredo porque nem sempre são realmente necessários quero dizer nem sempre complementam com dicas desconhecidas pelos espectadores.Acabam falando o óbvio.Mas os Dilemas são muito cheios de humor.Me distrai.Talvez quem seja mãe de família prefira mesmo o Mothem.Dilemas não retrata esta fase.Fala mais da mulher solteira moderna.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *