Brincando Através da Arte: Ramon e Maraó

bannerbrincar120

Domingo foi dia de brincar através da arte com a Carol. Fomos assistir a opereta Ramon e Maraó do pessoal do Palavra Cantada no SESC Vila Mariana, na gosta companhia de Sam e seus meninos, Giorgio e Enzo. Tenho de admitir, a parte da peça que a Carol mais gostou foi correr no pátio do SESC após a peça junto com os meninos.

ramon-e-marao

Molecagens a parte, a festa é de um encantamento sem fim. Uma história de amor, mas de amor de menino, sem beijo, sem agarramento, amor de menino de pegar na mão, fazer carinho no rosto, de encher o coração.

Como a própria Maraó diz na peça: porque o amor é um não sei o quê que a gente não sabe bem definir.

A opereta mistura os bonecos, do Teatro de Bonecos Giramento, Ramon e Maraó, em meio aos atores que fazem papel de meninos e usa músicas clássicas com novas letras para introduzir os pequenos num mundo de fantasia sem fim.

Confesso, me apaixonei por Ramon e Maraó e sua história, me apaixonei pelos bonecos (queria muito uma Maraó para mim com seus cabelos longos e negros) e voltei a ser criança.

coracao-ramon-e-marao

Hoje Carol acordou perguntando mil coisas de Ramon e Maraó e me pediu para comprar o CD das canções (ontem, preocupada mais com a bagunça que ia fazer ela nem ligou de comprar). Conversamos as duas sobre a peça enquanto ela tomava banho e ela me perguntou curiosa sobre as imagens que era projetadas no tecido, representando a imaginação e os sentimentos dos dois meninos da história.

Prometi a ela que, hoje à noite, vou mostrar como fazer as tais projeções usando papel e lanterna na parede da sala.

E assim vamos poder brincar usando a arte.

E você? Como você usa a arte para brincar? Participe de nosso concurso cultural contando a sua história. Clique aqui e saiba como participar e quais presentes você pode ganhar.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Só de ler deu vontade de conhecer a dupla da turma palavra cantada. acho que brincar com a arte é uma das possibilidades mais interessantes para nós pais nos tornarmos crianças. bjkas e que delícia de fim-de-semana, hem!?

    Responder

  2. Simone, que delicia foi aquela tarde, não? Pouco tempo, é verdade, mas os três se deram tão bem! Memorável. Estivemos lá no Sesc para O Menino Marrom no dia da Consciência Negra, foi bem gostoso. E no sábado relmembramos coisas lindas no espetáculo Cirada do Villa lá no Sesc Consolação. Lembramos de vc porque foi um sábado brincante na praça, uma atividade semanal do Sesc lá na Praça Rotary. Precisamos ir juntos um dia.
    Abraços e boa semana.

    Responder

  3. Palavra Cantada… E tem mães que não conhecem!!! Eles são maravilhosos… Imagin que espetáculo vocês assistiram!!!! Uma vez, quando a Dani tinha 1 aninho fomos ao museu Oscar Niemeyer para vê-los e foi lindo!
    A nossa arte tem sido quase diária, tinta guache (hoje fizemos pintura a dedo, que sensação maravilhosa suhar as mãos e inventar de tudo usando os dedos!!!), temos brincado de massinha (a Dani só quer fazer bolinhas e minhocas) e cantamos muito ( a preferia dela é a Sopa do palavra CAntada)… E viva a Arte!!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *