Siamo Tutti Buonna Gente

Esse eu copiei do internETC. (explicação: EU = 25% Italiana, não vou entrar em detalhes porque minha árvore genealógica é uma zona):

“Se é verdade que as mammas italianas são “especialíssimas”, nada mais natural do que considerar os filhos delas como muito especiais.

Nesse sentido, o legítimo filho de italianos oriundo do Trento, o jornalista gaúcho Sérgio Seppi, envia uma colaboração bem humorada ao jornal “Oriundi” que estabelece as diferenças entre os filhos de italianos e os filhos de americanos.

Confira:

Filhos Americanos: Saem de casa aos 18 anos com total apoio dos pais.

Filhos Italianos: Saem de casa aos 28 anos tendo poupado dinheiro suficiente para comprar uma casa e pagar duas semanas de lua de mel quando casarem…. mesmo assim eles mantém um quarto na casa dos pais para os fins-de-semana.

Filhos Americanos: Quando a mãe os visita leva um bolo, os filhos servem café e eles conversam.

Filhos Italianos: Quando a mamma os visita, ela leva comida para três dias e começa a lavar e passar roupa, limpar e arrumar a casa.

Filhos Americanos: Seus pais sempre avisam quando vão visitá-los e, geralmente isto acontece só em ocasiões especiais.

Filhos Italianos: Eles nunca sabem quando os pais vão aparecer às oito da manhã de sábado e começar a podar as suas árvores frutíferas. E, se não houver árvores frutíferas eles as plantam.

Filhos Americanos: Sempre pagam aluguel e procuram nas páginas amarelas quando precisam de algum serviço.

Filhos Italianos: Ligam para os pais e tios e pedem o telefone de outros pais e tios que possam ter o número de telefone do serviço que eles precisam.

Filhos Americanos: Visitam os pais para comer um bolo com café e fazem só isso, mais nada.

Filhos Italianos: Visitam os pais para tomar um café, comer bolo, antipasto, vinho, um bom prato de massa, carne, salada, pão, sobremesa, frutas, expresso e uns drinks após o jantar.

Filhos Americanos: Cumprimentam os pais com “Oi” e “Olá”.

Filhos Italianos: Cumprimentam os pais com um grande abraço, beijos e tapinhas nas costas.

Filhos Americanos: Tratam os pais por sr. e srª.

Filhos Italianos: Tratam os pais por mamma e babbo.

Filhos Americanos: Nunca viram os pais chorar.

Filhos Italianos: Choram junto com os pais.

Filhos Americanos: Devolvem o que pedem emprestado aos pais em poucos dias.

Filhos Italianos: Ficam com as coisas que pedem emprestado aos pais por tanto tempo que os pais esquecem que são deles.

Filhos Americanos: Quando o jantar acaba vão para casa.

Filhos Italianos: Quando o jantar acaba ficam horas conversando, rindo ou simplesmente confraternizando.

Filhos Americanos: Sabem pouco sobre os pais.

Filhos Italianos: Podem escrever um livro sobre os pais.

Filhos Americanos: Comem sanduíches de manteiga de amendoim, geléia e pão de forma branco.

Filhos Italianos: Comem sanduíche de salame, queijo colonial, pão caseiro, grostoli, conservas…

Filhos Americanos: Deixam você para trás se é isto que a maioria está fazendo.

Filhos Italianos: Não lhe abandonam mesmo que a grande maioria ache normal abandonar.

Filhos Americanos: São amigos do momento.

Filhos Italianos: São amigos por toda vida.

Filhos Americanos: Gostam de Rod Stewart e Steve Tyrell.

Filhos Italianos: Gostam de Laura Pausini e Andrea Bocelli

Filhos Americanos: Vão ignorar esta mensagem.

Filhos Italianos: Vão repassar esta mensagem.”

Gostou do Texto?

Cadastre seu email e receba novos
textos por email:

2 comentários em “Siamo Tutti Buonna Gente”

  1. Liliane Sastre
    Liliane Sastre 11/02/2008 em 11:57 pm

    Ótimo texto!
    Simplesmente maravilhoso.
    Não tenho (que eu não saiba) descendencia italiana, mas amo aquele país e toda a tradição e cultura.
    Incrível o que faz uma criação mais afetiva na vida das pessoas.
    Tanta modernidade made USA não vale de nada quando o assunto é interpessoalidade.
    Porém, onde será que eu arrumo um aragazzo come este!?
    Adoro teus textos, leio sempre que possivel.
    Abraços

  2. Ubirajara Gomes de Sá
    Ubirajara Gomes de Sá 13/02/2008 em 4:48 pm

    Maravilho texto! Estou com Liliane. Sou adorador da cultura italiana e do seu povo. Parabéns!

Deixe seu Comentário